sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Maqui(n)ar

Sarah se olhou no espelho. Tinha entrado há pouco no quarto de hotel. Pegou o estojo de maquiagem e foi para o banheiro. Primeiro a base. Cor da pele; granulada. Depois, cada uma das pálpebras. O pincel macio espalhando a sombra púrpura. Acima de um olho. Acima do outro olho. Realce de leve, logo abaixo dos dois olhos.
Delineador preto. Fininho. O contorno do olhar. Fios repuxando o pensamento para longe. Ao balançar a cabeça traz de volta a atenção para o espelho do banheiro. Agora o rímel. Cílios bem definidos. Curvilíneos.
Blush bem sutil. Nada exagerado. Apenas um efeito de simpatia em um rosto apático.
Finalmente o batom. Fugiu do vermelho clichê. Decidiu pelo chocolate profundo. Satisfeita com o resultado, sorriu para si mesma.
Saiu do banheiro. Deixou o estojo de maquiagem na cabeceira da cama e pegou a maleta que estava sobre ela. Foi caminhando em direção à janela. Conforme andava, ia abrindo a maleta. A música casa vez mais próxima.
Posicionou o corpo no quadrado da janela. Sentiu forte cada um dos coices da arma que segurava. Enquanto sentia a vibração no corpo, via diversos pequeninos corpos, à distância, caindo. Abandonando para sempre a pista de dança.

Depois de muitos tiros – não fazia ideia de quantos – ainda anestesiada, voltou para o espelho do banheiro. Mirou entre os lábios-chocolate e não teve tempo nem para ver o tom vermelho que dispensara. Apenas caiu. Boquiaberta.

Renata Del Vecchio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Viúvas Comendo

Eram cinco e meia da tarde e Lúcia, Teresa, Rita e Fátima pararam no café da Livraria. Como é culturalmente esperado em momentos como e...